Ficha de planta: Lucia-lima

thA Lúcia-lima  é um arbusto nativo da América do Sul. É também conhecida por limonete, doce-lima, bela-luísa. As suas folhas e flores são muito apreciadas devido ao seu acentuado aroma a limão.

Exposição solar: Prefere exposição completa ao sol.

Ciclo de vida: Perene, pode sobreviver até 20 anos.

Necessidades:  Prefere solos leves, com boa drenagem e uma boa exposição ao sol.
Agradece podas regulares, para manter um aspecto equilibrado e para favorecer o rebentamento de novos ramos. Proteger das geadas. Não tolera temperaturas muito baixas, quando chega aos 0º perde as folhas embora resista até aos -10º.

Altura/ Porte:  Pode atingir 2 a 3 metros.

Propagação:  Na Primavera e Verão por estaca. Ver como Plantar por estaca.

Tipo de vaso: Vaso  com cerca de 30 cm de altura.

Manutenção:  A lúcia lima é suscetível ao ataque da mosca branca, é conveniente manter a planta arejada. Para combater esta praga deve-se pulverizá-la com biopesticidas naturais. Saber maisAo regar deve evitar ensopar o solo (o mesmo é válido quando propaga esta planta por estacaria) regando regularmente nos dias mais quentes. Evite molhar a parte aérea da planta a fim de evitar a propagação de doenças.

Partes usadas: Folhas e flores. A colheita deste arbusto pode ser realizada assim que ele atingir os 20 cm de altura.  Como colher e secar.

Propriedades e usos:  Como medicinal a lúcia-lima é um relaxante do sistema nervoso combatendo enxaquecas, nervosismo, agitação e insónias. Além disso, estimula o apetite e tem uma acção anti-espasmódica sobre o aparelho digestivo, aliviando cólicas gastro-intestinais e também dores menstruais. Hipotensora, ajuda a baixar a tensão arterial. Para obter os benefícios medicinais, basta preparar uma infusão.  Como fazer uma infusão? Pode tilizar as folhas para temperar saladas, vegetais e peixes.

Também pode ser usada para repelir insetos. Basta fazer uma infusão e diluí-la em água e borrifar nos locais onde os mosquitos costumam ficar, ou até mesmo colocar a própria planta no ambiente, assim como dentro de roupeiros e gavetas, para garantir que as roupas fiquem afastadas de traças e mofos, propiciando ainda um aroma agradável.

 

Anúncios

Ficha de planta: Camomila

camomila006A camomila é conhecida desde a antiguidade, pelos egípcios, gregos e romanos, devido às suas propriedades medicinais, cosméticas, ornamentais e aromáticas.

Exposição solar: Prefere sombra parcial, desde que haja uma boa luminosidade.

Ciclo de vida: Anual

Necessidades:  Aprecia o clima ameno e não tolera o calor excessivo. Regar de forma a manter o solo húmido, mas sem que permaneça encharcado. Tem baixa tolerância a secas prolongadas. Gosta de solos ricos em nutrientes.

Altura/ Porte:  30 a 50 cm de altura

Propagação:  Na Primavera, por semente, divisão de plantas (com raiz) ou por estaca, mas com menor taxa de sucesso. As sementes não devem ser enterradas muito fundo, pois necessitam de luminosidade para brotar. Nos primeiros dias deixar à sombra para que a planta comece a se desenvolver.

Tipo de vaso: Floreira ou vaso  com cerca de 30 cm de altura.

Manutenção: Retire as plantas invasoras, principalmente no início do cultivo.

Partes usadas: As flores devem ser colhidas – sem as hastes – assim que abrirem.

Propriedades e usos: As flores da camomila concentram potentes óleos voláteis responsáveis pelos efeitos anti-inflamatório, antisséptico, sedativo e antiespasmódico. Os óleos acalmam os músculos e nervos internos (o que explica o uso em cólicas nos bebês e cólicas menstruais). A infusão é também usada para realçar o tom dourado dos cabelos louros. Em compressas, suaviza olheiras e inchaço dos olhos.

Ver mais fichas de plantas

Ficha de planta: Segurelha

segurelha é uma das ervas aromáticas mais antigas da Humanidade, de origem mediterrânea. É usada como tempero, como erva medicinal e como planta ornamental em jardins. 

diapositivo3Exposição solar:  Necessita de alta luminosidade e deve receber pelo menos 5 horas de luz solar direta diariamente.

Ciclo de vida: São muitos os tipos de segurelhas.  As mais conhecidas, a montana é um arbusto perene, a hortensis conhecida como segurelha de verão é anual.

Necessidades:  Quando as plantas são jovens devem ser regadas de forma a manter o solo sempre húmido, sem que fique encharcado. Quando estão bem desenvolvidas, pode-se deixar o solo secar moderadamente. A segurelha cresce melhor com temperaturas na faixa de 7°C a 26°C.

Altura/ Porte:  montana pode atingir de 15 a 70 cm.  A hortensis atinge de 10 a 40 cm de altura.

Propagação: Semear na primavera, a S. hortensis. S. montana deve ser semeada na primavera ou no outono e multiplica-se por rebentos do tufo que se transplantam. As sementes são pequenas e devem ser semeadas na superfície do solo,  cobertas com uma leve camada de terra.

Tipo de vaso: Floreira ou vaso de tamanho médio

Manutenção: Podar no final do inverno para rebentar mais vigorosa.

Partes usadas: Folhas, ramos e flores.

Propriedades e usos:  Pode ser utilizada fresca ou seca. Colher folhas ou ramos frescos quando necessário. Colher os ramos para secagem quando a planta estiver a começar a florescer, pois é neste momento que as suas folhas apresentam o maior teor de óleos essenciais.

Na culinária, tem sabor levemente picante. É usada para acompanhar o feijão, dando sabor a legumes, carnes, peixes, fígado e sopas. Em Portugal, é famosa pela sua utilização na sopa de feijão à qual dá um sabor muito especial. É parte essencial dos famosos Fines Herbes e Herbes de Provence (temperos franceses com várias ervas).

Propriedades medicinais: A sua infusão favorece a digestão, elimina gases intestinais e diarreias, é desparasitante e alivia dores menstruais. Em usos externos, é recomendada para a garganta e para todo o tipo de problemas na boca – incluindo abcessos e cáries dentárias.- sob a forma de infusão, com a qual se podem fazer bochechos e gargarejos. A Segurelha contém cálcio, magnésio, vitamina A. Melhora a imunidade do organismo, combate doenças de pele e previne o envelhecimento precoce.

Ver mais fichas de plantas

Índice Fichas de cultivo e usos

torre de vasosAlface
Alecrim
Alfazema
Azeda
Borragem
Calendula
Camomila
Capuchinhas
Cebolinho
Erva das azeitonas / Calamintha
Funcho
Hortelã Laranja
Malva
Manjerona
Margarida
Morangueiro
Mostarda branca
Oregão
Segurelha
Salva
Stevia
Tomateiro
Tomilho
Continua…

Novas: Ficha de planta: Lúcia-Lima

Ficha de planta: Mostarda branca

A mostarda é amplamente conhecida como um condimento picante, também chamado mostarda. O uso de sementes de mostarda é muito antigo, tanto para uso culinário como para uso medicinal.

sinapis_alba_nmk_20Exposição solar:  Sol / Meia sombra. Cresce melhor com luz solar direta, mas também pode ser cultivada em sombra parcial, especialmente se for cultivada durante o verão.

Ciclo de vida: Anual

Necessidades: Regar de forma a manter o solo sempre húmido, sem que fique encharcado. Suporta geadas leves e tolera clima quente, mas a produção e a qualidade das sementes pode ser prejudicada se a temperatura for alta durante a floração e o crescimento das vagens. O ideal é que a temperatura não ultrapasse os 27°C.  Cultivar em solo rico em matéria orgánica. .

Altura/ Porte: A planta atinge até 80 cm.

Propagação: Semear desde a Primavera até ao início do Verão no local definitivo ou em sementeiras e transplantadas quando as mudas estiverem bem desenvolvidas e puderem ser facilmente manuseadas.

Tipo de vaso: Precisa de espaço para se desenvolver. Cultivar em vaso de tamanho grande.

Manutenção: Não requer grandes cuidados. Manter o solo húmido.

Partes usadas: Folhas e sementes. As sementes são colhidas quando estas estão grandes, mas não maduras para evitar que as vagens se abram e espalhem as sementes.

Propriedades e usos:  Na culinária as sementes de mostarda branca que são, na realidade, amarelas, são usadas para fazer mostarda amarela. São também usadas como condimento e na preparação de pratos e enchidos. Moídas ou esmagadas, as sementes melhoram o sabor dos molhos quentes ou frios e são muito saborosas quando combinadas com gengibre, limão e cebola. As suas folhas podem ser consumidas cozidas ou cruas se colhidas antes da floração.

Propriedades medicinais: A mostarda branca é rica em óleo essencial e tem propriedades medicinais muito importantes, pois ajuda e facilita a digestão e o metabolismo, ativa a circulação sanguínea e trata inflamações da boca.

Ver mais fichas de plantas

Ficha de planta: Morangueiro

Os morangos são um dos frutos de Verão mais apetecidos e dos mais fáceis de plantar e cultivar num vaso ou floreira na varanda. Delicie-se com esta experiência…

repiquer-fraisier-4Exposição solar:  O morangueiro necessita de boa luminosidade para crescer bem, com pelo menos algumas horas de luz solar direta diariamente.

Ciclo de vida: O morangueiro é uma planta perene, mas produz bem apenas por dois ou três anos. Assim, substitua as plantas a cada dois ou três anos. Apesar de murcharem no Outono, as raízes do morangueiro sobrevivem aos meses mais frios do ano para voltarem a florescer mal chegue a Primavera.

Necessidades: Precisa de solo bem drenado, fértil, rico em matéria orgânica. Deve ser irrigado de forma a manter o solo sempre húmido, mas sem que fique encharcado. Utiliza-se o sistema do “mulch” que não é mais do que implementar uma camada protectora do solo para preservar a humidade da terra, controlar ervas daninhas e manter a fruta limpa.

Altura/ Porte:  Planta rasteira e de pequeno porte

Propagação: O morangueiro é plantado através de mudas oriundas do caule rastejante que cresce lançando raízes e brotos, dando origem a novas plantas.  Se novas mudas não são necessárias, corte os brotos assim que surgem para induzir a planta a produzir mais morangos.

Tipo de vaso: Pode ser facilmente cultivado em vasos e floreiras.

Manutenção: Não gosta de ter os frutos em contacto com a terra.

Partes usadas: Folhas e frutos

Propriedades e usos: O morango é mais rico em vitamina C do que a laranja ou limão, é indicado para prevenção de gripes e resfriados.

A planta tem propriedades anti-reumáticas. É recomendado para o tratamento de artrite. Neste caso, usar uma infusão de raízes e folhas de morangos e aplicar sobre as articulações. Com as folhas de morangueiro pode ainda fazer uma infusão para tratar as infecções urinárias, para prevenir a ocorrência de pedras nos rins e remover o líquido acumulado no corpo.

Ver mais fichas de plantas

Ficha de planta: Hortelã-Laranja

Também conhecida como Citrata, a Hortelã-laranja é um híbrido entre a Hortelã-verde e a Menta-aquática. Muito aromática e com sabor refrescante, esta planta pode ser usada na cozinha.

Mint_OrangeBergamot

  • Nome científico: Mentha citrata
  • Nomes comuns: Citrata, Hortelã Laranja

Exposição solar:  Meia sombra

Ciclo de vida: É uma planta perene e vivaz, pois durante o inverno, a parte aérea praticamente desaparece e volta na Primavera.

Necessidades: Gosta de solos ricos em nutrientes, húmidos, mas bem drenados. Deve plantar-se sozinha, pois é invasiva e não deixa crescer mais nada. Não misturar com outra mentha pois as menthas têm uma enorme capacidade de hibridação, ou seja, têm grande facilidade em cruzarem-se entre si.

Altura/ Porte: atinge de 40 cm de altura

Propagação: Propaga-se bem por estaquia ou por divisão de raiz na Primavera.

Tipo de vaso: Pode ser cultivada facilmente em floreiras e vasos de tamanho médio ou pequeno.

Manutenção: Deve ser podada várias vezes durante o ano – ela volta a crescer novamente. Alguns insectos podem provocar grandes estragos, tais como a mosca branca. Uma solução de sabão de potássio pode ajudar a combater algumas destas pragas. Também é susceptível a algumas doenças, como o oídio, as podridões radiculares e a ferrugem. Evitar os solos encharcados e podar as plantas com frequência.

Partes usadas: Folhas e flores

Propriedades e usos: As suas folhas esmagadas e adicionadas a água natural ou a um chá frio irão adicionar-lhes um aroma e sabor refrescante. Use as folhas frescas em saladas ou para fazer molho de menta para acompanhar pratos de borrego ou de peixe. Poderá também secar as folhas e usá-las como especiaria em pratos ou bebidas.

Propriedades medicinais: A infusão de folhas frescas ou secas é indicada para tratar dores de estômago, náuseas, parasitas e outros transtornos digestivos, transtornos estomacais, febres e dores de cabeça. Tanto as folhas como as plantas com flores contêm propriedades analgésicas, antisépticas, antiespasmódicas, carminativas, transpirante e vasodilatador.

Ver mais fichas de plantas