(5.2) – Aprender fazendo: Horta vertical com pacote de café

Usa o espaço na vertical com esta horta vertical feita com materiais reciclados. Podes também utilizar a embalagem interior das caixas de vinho. oie_6VHXEKzjvhrU Índice “Passo a passo Horta-Jardim na varanda”

Passo a passo – (5.1) Aprender fazendo: Horta vertical com garrafas PET

hv Usa o espaço na vertical! Material necessário

  • 3 garrafas PET iguais (canteiros); 
  • 3 sacos de café para forrar as garrafas PET.

Evita o sobreaquecimento do solo e raízes e mantem o solo húmido durante mais tempo. Além disso ajuda as plantas a captar a luz necessária para a realização da fotossíntese

  • 1 garrafa pequena (reservatório para rega).
  • Atacador ou corda.

O atacador vai ligar as garrafas entre elas e permitir uma irrigação gota a gota. Quando enchemos com água o reservatório – que fica na parte superior da horta vertical-, a água corre devagar ao longo do atacador e permite uma irrigação junto ao sistema radicular das plantas.

  • Cordel fino.

Passo a passo: 

  • Marcar os cortes das garrafas PET e cortar. Garrafa nº 1 e 2: cortar um retângulo na parte inferior da garrafa e cortar o fundo. Garrafa nº 3 e garrafa pequena: cortar o fundo.

10169338_10152107507368316_5035347547465232417_n 10322777_10152107507203316_3543036638876147269_n

  • Furar as tampas. Passar o atacador ou corda pela primeira tampa, fazer um nó do lado de fora e enroscar à garrafa nº1. Repetir com a garrafa nº 2 e 3. e finalmente com a garrafa pequena.

10314033_10152107507323316_8386638323495510103_n 10270575_10152107507493316_641435416312853544_n

  • Cortar o fundo do saco de café e virar para que a parte refletora fique por forra. Forrar as garrafas atando o saco de café com um cordel fino junto à tampa. Se necessário, colocar fita cola para ajustar o saco ao corpo da garrafa. Recortar os retângulos.

10156050_10152107507523316_6044681970043969219_n 10250072_10152107507633316_6874357705366175757_n

  • Pegar no atacador ou corda e ajustar as garrafas de forma a que fiquem todas encaixadas.

A  horta vertical está pronta a plantar!

  • Antes de colocar o substrato, colocar pedrinhas no fundo de todas as garrafas para melhorar a drenagem.

1424273_729511597071754_627657066258594213_n   

Nota: Esta horta vertical pode ser construída com outro tipo de recipientes.  A técnica é sempre a mesma, só mudam os recipientes! Experimenta!

Indice do Passo a Passo Horta-Jardim na varanda

Featured

Índice “Passo a passo Horta-Jardim na varanda”

unnamed (1)
(1) Observar 

(2) Que plantas escolher? 

(2.1) Criar uma horta-jardim numa varanda com sombra 

(3) O que preciso de saber sobre as plantas que quero cultivar? 

Fichas de plantas – cultivo, propriedades e usos

(4) Escolher e reciclar materiais 

(5) Hortas verticais  

(5.1) – Aprender fazendo: Horta vertical com garrafas PET

(5.2) – Aprender fazendo Horta vertical com pacote de café

(6) Trepadeiras suspensas 

(7) Sementeiras 

(7.1) Plantar por estaca

(8) Secagem de plantas aromáticas, condimentares e medicinais    

(9) Jardim aquático    

(10) Manutenção

Continua…

Passo a passo Horta-Jardim na varanda – (7.1) Plantar por estaca

tomilho

É praticamente impossível obter determinadas plantas a partir da semente. Um dos métodos que pode aplicar para reproduzir as suas plantas preferidas é a estaquia.

estaquia, ou “multiplicação por estacas”, é um método de reprodução assexuada de plantas, consiste no plantio de pequenas estacas de caule, raízes ou folhas que, plantados em meio úmido, se desenvolvem em novas plantas.

As plantas arbustivas poderão ser multiplicadas por estaquia dos seus ramos lenhosos, preparando-se as estacas durante o seu período de repouso vegetativo, desde os finais do Outono até ao início da rebentação na Primavera. Há no entanto que respeitar algumas regras básicas…

  • Escolher um caule jovem e saudável;
  • A tesoura deve estar sempre limpa e desinfetada. Cortar na proximidade de um gomo, pois é nesse sítio onde vão aparecer as novas raízes. O tamanho da estaca deve-se situar entre 5 e 10 cm;
  • Remover todo o material verde (folhas) da base. Remover também o excesso de verdes na parte superior da estaca.;
  • Coloque as mudas no vaso e aperte a terra em volta das mesmas.  Humedeça a terra e a estaca com a ajuda de um pulverizador;
  • Colocar, durante cerca de duas semanas, num lugar luminoso mas sem sol direto e manter o solo húmido para fomentar o enraizamento.

Plantas que se propagam por estaca: Absinto, Alecrim, Alfazema, Arruda, Erva caril, Erva peixeira, Estragão francês, Hipericão do gerês, Hortelã pimenta, Hortelã vulgar, Lúcia lima, Macela camomila, Manjerona, Poêjo, Salva, Santolina, Segurelha, Tomilho.

Índice “Passo a passo Horta-Jardim na varanda”

Passo a passo Horta-Jardim na varanda – (10) Manutenção

 10322802_10152126000683316_901133517729302384_nRegar

  • Preferencialmente ao fim do dia ou ao amanhecer;
  • Quando o solo estiver seco;
  • Quando as folhas estiverem descaídas;
  • Sempre após as sementeiras, plantações ou transplantes;
  • No fundo do recipiente coloque pedrinhas, cascalho, tijolos partidos, rolhas de cortiça, cacos de vasos partidos para ajudar a drenar a água;
  • Cria um sistema de goteamento de água (foto).  Corta o fundo de uma garrafa, fura o centro da tampa para que a água seja distribuída de forma adequada e possa escoar para as plantas e enterra a garrafa no vaso.
  • Sementes e plantas pequenas que estão a germinar com um regador. Pode fazer um regador a partir de uma pequena garrafa na qual fez uns buracos na tampa.

Manter  a maior diversidade possível. Misturar flores, hortícolas, ervas aromáticas, condimentares e medicinais…

Optimizar a utilização dos vasos através de consociação em altura (exemplo: feijão com alface e morangos);

Proteger.

  • Manter uma boa camada de “mulch” –  cobertura vegetal seca de folhas, palha cortada, aparas de relva, madeira, casca de noz, espigas de milho. Evita a evaporação acelerada, o crescimento de ervas “daninhas” e ao decompor-se está a adicionar matéria orgânica;
  • Plantar/semear de forma a que as plantas jovens fiquem protegidas do sol, ventos e chuvas fortes;
  • Pintar ou forrar (com tecidos, cartão, papel,..) os recipientes transparentes para que o sol não sobreaqueça a terra e queime as raízes;

Observar. Uma observação regular evita que as doenças ou insectos se multipliquem em demasia.

Biopesticidas naturais: 

  • Pulgão, mosca branca e outros insectos: 1/2 chávena de chá de sabão azul e branco ralado; 1 chávena de óleo vegetal. Para cada colher de sopa de mistura usar 1 L de água. Usar a mistura para borrifar as folhas. Atenção pode prejudicar as plantas com doses elevadas.
  • Lesmas, caracóis e lagartas: 15 g folhas de Artemisia absinthium, 1 litro água. Leve as folhas a ferver durante 30 min. deixe arrefecer. Esta solução é muito forte , só deve de ser usada quando temos grande pragas de insectos.

Algumas plantas ajudam a afastar as pragas entre elas estão:

  • Arruda repele gatos e formigas;
  • Cravo túnico repele mosca branca;
  • Hortelã (Menta) repele lagarta da couve e outros insecto;
  • Poejo repele ratos e formigas.

Índice “Passo a passo Horta-Jardim na varanda”

Passo a passo Horta-Jardim na varanda: (9) Jardim aquático

Aumenta a biodiversidade da tua horta-jardim criando um pequeno jardim aquático.

Um jardim aquático é aquele projetado pelo ser humano  que combina um corpo de água com plantas aquáticas e sub-aquáticas. 

Mini-pond

Material necessário

  • Recipiente com pelo menos 10 centímetros; esta é a profundidade mínima para muitas plantas de água que crescem na área pantanosa dos lagos.
  • Solo fértil;
  • Areia do rio;
  • Cascalho ou pedra brita;
  • Pedras;
  • Água de uma ribeira, de um charco ou lago

Que plantas escolher?

Plantas adequadas para um habitat aquoso que crescem na água pouco profunda (5-50 cm de profundidade) ou nas áreas pantanosas dos charcos, lagos, rios ou ribeiras.

  • As plantas aquáticas flutuantes são aquelas que flutuam na água, ou seja, que não possuem enraizamento no solo. Exemplo: Lentilhas de água (ajuda a manter a qualidade de água, funciona como filtro natural.)
  • As plantas aquáticas emergentes  possuem enraizamento no solo. Os talos e folhas emergem fora de água. Exemplo: Junco, Hortelã de água,

Onde?

  • A melhor localização é num local que receba algumas horas de sol por dia. Uma localização à sombra é desaconselhável.

Passo a passo

  • Colocar alguma areia no fundo do recipiente.
  • Colocar num vaso uma planta aquática emergente mais alta como o junco e cobrir com uma mistura de solo fértil e areia. Sobre a superfície do vaso, coloca uma camada de cascalho ou pedra brita para impedir que o solo desapareça com a água. Colocar o vaso no centro do recipiente.
  • Em seguida monta a vegetação mais baixa da mesma forma e coloca os vasos no recipiente. Podes colocar pedras sob os vasos plantados de modo a criar a altura desejada.
  • Encher o recipiente com água.
  • Acrescentar as plantas aquáticas flutuantes como a lentilha de água.

Manutenção 

  • Acrescentar água com regularidade, no Verão sobretudo – idealmente água da chuva.
  • No verão para evitar a proliferação do mosquito no jardim aquático, podes acrescentar três gotas de cloro na água ou adoptar um peixe vermelho 🙂

Índice “Passo a passo Horta-Jardim na varanda”

Passo a passo Horta-Jardim na varanda: (8) Secagem de plantas aromáticas, condimentares e medicinais

Porque as plantas têm estações próprias de crescimento, não é possível tê-las frescas durante todo o ano. Têm de ser colhidas, secas e armazenadas, para serem utilizadas quando necessário. Devem ser secas o mais depressa possível.

O objectivo da secagem é eliminar uma alta percentagem de água retida nas células vegetais, evitando a deterioração da erva e promovendo, assim, um aumento de vida útil do material, que poderá ser armazenado e utilizado até a próxima colheita.

Apesar de a secagem apresentar várias vantagens, algumas plantas perdem boa parte das suas propriedades medicinais durante o processo e devem ser consumidas preferencialmente frescas.

Qual a melhor estação para colher?

A maior parte das plantas medicinais é colhida no Verão, antes das flores se abrirem. Isto garante o melhor sabor, pois as plantas contém o máximo de óleos essenciais antes de florescer. As folhas das plantas perenes, como a salva e o tomilho, podem ser apanhadas em qualquer altura, mas não convém apanhar grandes quantidades quando houver risco de geada.

Devem ser colhidas num dia seco, depois do orvalho ter desaparecido e antes do sol começar a incidir na planta e evaporar os óleos essenciais voláteis.

Que plantas secar?

Alecrim, endro, estragão, funcho, hortelã, louro, manjericão, oregão, salva, segurelha, tomilho, camomila…

Qual o melhor local para a secagem?  

As folhas, flores e sementes devem secar em local com temperatura nunca superior a 33 º C e nunca abaixo dos 21º C. O local dever ser seco, escuro (para não mudar a cor da planta) e ventilado. Caves, dispensas e sótãos são locais ideais para secar ervas.

Como fazer?

No dia anterior à colheita lavar as plantas borrifando-as com água.

Há dois métodos básicos para secar ervas frescas:

  1. As folhas e as flores podem ser colhidas e secas num tabuleiro sobre papel;
  2. Orégão, tomilho, louro, salva, alfazema, alecrim, devem ser secos em molhos atados e com os caules  virados para cima. O ideal é que cada maço tenha no máximo 5-10 caules para facilitar a ventilação. Abanar os caules para se certificar que não existem insectos. Depois de dispensar as folhas murchas ou mortas, embrulhar dentro de um saco de papel – podes fazer alguns furos para facilitar a ventilação. Pendurar e deixar secar durante uma a três semanas. As ervas estarão secas quando elas estiverem quebradiças ao toque. Atenção: o caule demora mais tempo a secar, está seco quando partir ao dobrar.

Quando secas, tirar as folhas dos caules, mantê-las inteiras, para que conservem o aroma o máximo de tempo possível, parti-las apenas se tiver que ser, para caberem nos frascos, e esmagá-las mesmo antes de usar. As folhas devem ser guardadas em frascos herméticos de vidro escuro ou ao abrigo da luz do sol, da humidade e do pó.

Pôr etiquetas nos frascos, com o nome e a data. Se houver alguma condensação no frasco, é porque as folhas foram guardadas sem estarem bem secas. Retirá-las imediatamente e secá-las mais.

Índice “Passo a passo Horta-Jardim na varanda”